Canto_dos_Curandeiros__MG_2806_LeandroNegro
acervo xamanismo

Em 2017 criei a Primeira Virada Musical Xamânica, a VMX. A Virada Musical Xamânica marca um ”ponto de encontro”, uma hora de poder, entre os praticantes. Ela permite uma “folia” , os participantes cantam e dançam por duas noites seguidas, até o amanhecer do dia, a programação vai mesclando cantores e bandas já consagradas com novos talentos. A Terceira Virada Musical Xamânica acontecerá de 22 a 24 de fevereiro no Sítio Lua Cheia em Itapecerica da Serra – SP | @leoartese

Segundo muitas tradições, os sons e a música possuem um profundo efeito psicofísico. Certos tons podem curar ou lesionar corpos humanos. Os hindus atribuem certos tons aos chackras, que lhes dá acesso a poderes ocultos (mantrans)

Os cânticos acompanham toda a história das religiões. Os cantos Zen Budistas, Cantos Gregorianos, Salmos, Pontos de Umbanda e Candomblé, , canções evangélicas, etc.

No caso específico do xamanismo, as canções de poder, acompanham as cerimônias para evocar espíritos guardiães, espíritos de cura, para intensificar a energia, para alterar a consciência, permitir a mente livre de pensamentos indesejáveis, para proporcionar visões.

O ritmo também pode transportar o xamã de volta ao seu espaço sagrado . Todo xamã possui sua canção de poder para despertar seu animal e espíritos auxiliares. O ritmo e as palavras estabelecem uma comunicação com o sagrado, libertando, de forma espontânea, a energia para curar e elevar a consciência.

A canção de poder não é composta e sim canalizada, é um fenômeno de liberação psíquica, mediúnica. As canções de poder podem trazer felicidade e bem estar, entendimento e reflexão, cura e transe. Elas podem ser curtas e repetitivas, como grandes e melodiosas.

No Peru os xamãs associam os trabalhos xamânicos com os ícaros, ou canções mágicas, para evocar o espírito de uma planta de poder, para viajar por mundos invisíveis, curar, trazer proteção.

Nos rituais do Santo Daime, não é raro que seus praticantes recebam hinos, que são versos musicados, captados de origem divina. Na União do Vegetal, que também se utiliza da bebida sacramental Ayahuasca, os mestres entoam as chamadas. No Rig Veda, os sacerdotes em estado de transe provocados pela bebida Soma também captavam hinos. Na barquinha pontos e Salmos. Os índios brasileiros, norte-americanos, aborígenes australianos, esquimós, africanos, siberianos, enfim, as canções sagradas estão presentes em todo o Universo Xamânico.

Compartilho uma pesquisa de alguns materiais que traduzi:

Os sons sagrados das diferentes tradições podem variar extremamente em seu uso das frequências. Estas tradições usam frequentemente escalas e tonalidades muito diferentes das que estamos acostumados e nós podemos achar estes sons extremamente bizarros, fora do tom e completamente desarmoniosos. Isto é, até nós abrirmos verdadeiramente nossos ouvidos e nossos corações ao que é realmente

Quando os ocidentais visitaram primeiramente África, relataram que os africanos amavam cantavam e dançavam, mas suas músicas não tinham nenhum sentido.

Nós podemos ouvir Ragas hindus, a música tibetana, canções de Bali pela primeira vez e sentir os sons como não musicais. Entretanto, uma vez que nós passamos da resposta inicial, podemos perceber que estes sons sagrados têm efeitos extremamente transformadores

O Dr. Alfred Tomatis, um médico francês, levou muitos anos pesquisando os sons sagrados do mundo. Pesquisou em detalhes muitas canção sagradas, incluindo os cantos gregorianos e tibetanos e percebeu que eles são ricos em sons de alta frequência, chamados harmônicos ou hipertons. Ele acredita que estes sons carregam o córtex do cérebro e estimulam a saúde e o bem estar.

Os harmônicos ou hipertons, são geometricamente relacionados e ocorrem sempre que um som natural é criado.

A canção no xamanismo é uma forma de rezar e invocar energias. Esse simples é tudo! Invocar através da canção de poder é caminhar no sagrado, uma linguagem que transcende explicações e são compreendidas pelo coração.

Os corpos dos participantes abastecem-se de energia de vida, bênçãos chegam até eles, são envoltos numa atmosfera sagrada, percebem que não há separação, e que o eterno reside dentro de cada um de nós

Alguns povos se entregavam a longos períodos de êxtase, ao dançar e cantar para viajar no tempo e espaço aos reinos profundos e além da imaginação.

Os antigos rituais eram, efetivamente, meios de fazer com que as formas celestes descessem ao nível da alma, atravessando o nível do espírito e chegassem até o corpo, para a cura e autoconhecimento.
Às vezes uma palavra cantada, uma frase, um nome, é o suficiente para despertar o poder pessoal do participante e com isso transformar seus conceitos e consequentemente sua vida.
Posso acrescentar também o efeito dos sons em nosso corpo sutil, nossos centros energéticos e também a liberação de substancias benéficas ao nosso organismo, proporcionado pelo prazer e encantamento pela beleza das imagens criadas na mente pela canção.

De uns anos para cá, as músicas realizadas em ritos e cerimonias, foram saindo do ambiente espiritual e entrando mais no dia-a-dia das pessoas. Hoje pessoas se encontram para ouvir canções de poder, musicas medicinas, musicas xamânicas, musicas de rezo, musicas espirituais. Existem muitas pessoas que só querem ouvir esse gênero em suas casas, nos carros, nos celulares…Isso é muito importante! As pessoas ouvem coisas boas para mente. São canções que pregam a paz, o amor, a união, a felicidade, louvam a natureza, divindades, as forças espirituais.

Com o tempo as pessoas que se conheciam nos rituais e cantavam juntas, começaram a formas bandas, talentos individuais do gênero emergiram . Essas canções são um maravilhoso foco de divulgação das virtudes humanas e de um xamanismo universal.

Muitos vivem, atualmente, com uma sensação de separação, de isolamento, um sentimento de que deva existir um sentido maior na vida. As musicas xamânicas podem trazer a consciência de que somos apenas um “microcosmo”, de que somos parte de “algo maior”, de que somos filho da Terra, parte de uma Terra Viva, de um organismo. Podemos sentir o Sagrado, perceber novas dimensões, obtermos a profundidade e o sentido que está faltando em nossas vidas.

As musicas permitem uma reconexão com o “Mistério da Vida”, com forças visíveis e invisíveis, que permeiam a nossa existência, em níveis sutis. Sentindo e compreendendo essas energias nos tornamos “unos” com o Universo, recuperando o equilíbrio dentro de nós mesmos.

A musica compele a mente a viver dentro do coração, até que a mente ignorante seja destruída. Na verdade, o antigo modo de viver abre caminho para um jeito mais consciente.

Quando convidamos o amor para despertar poderes mais profundos, trabalhar nos desafios torna-se uma aventura. O praticante, através das canções de poder, explora a estrutura de sua própria consciência e vai compreendendo como os fatos acontecem na sua vida, deixando de ser vítima das circunstâncias. Sente-se inspirado pelos desafios e aprende a utilizar a energia de forma a caminhar no amor, paz e alegria.

Os Festivais de musicas medicina, xamânicas, de rezo são um “caminho alternativo absolutamente do bem” para os jovens que querem fazer folias. Nesses ambientes não são servidas bebidas alcoólicas, geralmente a alimentação é natural, vegetariana. Nas duas versões da VMX, não tivemos a ocorrência de nenhum briga, sequer verbais, pois o ambiente não propicia violência. Uma opção saudável, pacifica, amorosa, encantadora para os jovens das próximas gerações, que irão transformar esse mundo.

@leoartese

#vmx2019 #xamanismo facebook

Compre seu ingresso